Um novo momento: somos Vozes!

Continuamos expandindo, só que agora ainda mais fortes para ajudar a mudar outras comunidades através da comunicação. A começar pela Brasilândia e Jd. Sinhá.

Lembramos até hoje como foi a primeira edição do jornal, que só saiu por intermédio de uma vaquinha online e de parceiros, aquela foi a tiragem mais difícil de colocar na rua até hoje, mesmo depois que decidimos subir o sarrafo e ir para outras favelas, impactar outras periferias. O primeiro exemplar entregue foi muito significativo, algo que aqui é preferido não comentar. Mas o fato é que aquela ideia de um jovem, considerado por muitos maluco, segue crescendo e hoje tantas outras pessoas colaboram e fortificam um trabalho demasiadamente gratificante.

Nos últimos meses passamos por reformulações de equipe, de estratégia e cogitamos até interromper novamente o trabalho por falta de recursos. É, leitor, é muito mais complicado do que parece captar recursos para um jornal, ainda mais de cunho comunitário como nós somos, mas insistimos e hoje estamos vendo mais um filho nascer: a 9ª edição.

Esperamos que você informe-se, entretenha-se e conheça um pouco mais de cada uma das nossas novas localidades de atuação. Cada integrante, cada pauta e cada sugestão foi especialmente levantada, escrita e produzida para representar positivamente as periferias e também para reivindicar direitos mais do que necessários para que os nossos vivam com saúde e prosperamente.

Ao final deste editorial reforçamos que se você quiser participar do Vozes, estamos prontos para receber, seja na Vila Prudente, na Brasilândia ou no Jd. Sinhá; ajude-nos a fazer a nossa própria narrativa de favelas e do povo favelado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *