23 de setembro de 2022

United Airlines e Vozes das Periferias promovem o
1º Meninas na Aviação do Brasil.

Primeira edição abriu os espaços restritos do aeroporto de Guarulhos para meninas das favelas da zona leste
A parceria firmada entre o Instituto Vozes das Periferias e a companhia aérea United Airlines levou cerca de 15 meninas de favelas e periferias das favelas da Vila Prudente e do Jardim Sinhá para o primeiro “Girls in Aviation” realizado no Brasil e mostrou possibilidades de trabalho no ramo da aviação para garotas com idade entre 13 e 18 anos.

O evento que já acontece há alguns anos nos Estados Unidos tem como objetivos quebrar paradigmas da área que é majoritariamente ainda é tida como masculina e mostrar que a presença feminina é necessária é possível. No Brasil, cerca de 3% das vagas como piloto comercial são ocupadas por mulheres.

Jacqueline Conrado é country manager da United Airlines no Brasil e durante a participação no evento contou que esse dia é marcante para todos os colaboradores da companhia no país. “Esse dia foi muito planejado e aguardado por todos nós. Para nós é uma honra poder ser a 1ª companhia aérea americana que traz essa iniciativa para o Brasil”, disse ela.
As alunas do Instituto parceiro da United Airlines se surpreenderam com a quantidade de oportunidades de trabalho existentes no ramo. A jovem Maria Isadora, que participa dos cursos de qualificação profissional da ONG viveu essa experiência. “Eu estou gostando bastante dessa experiência incrível. Meu sonho mais nova era ser aeromoça, mas agora eu fiquei com muita vontade de ser pilota também”, disse.
Segundo pesquisa da nossa reportagem, o evento que já acontece anualmente na América é uma das iniciativas que a companhia adotou para trazer mais diversidade para o setor da aviação. O movimento é ainda maior do que somente o “Day Woman”, trata-se de democratizar o acesso a quase 5 mil oportunidades de trabalho para novas e novos profissionais. Espera-se que metade dessas vagas na próxima década sejam ocupadas por mulheres e pessoas negras.

A ONG espera que no futuro as meninas do primeiro grupo do “Girls in Aviation” no Brasil estejam abrindo outras novas oportunidades para mais meninas de favelas e periferias. Cesar Gouveia, CEO da Vozes das Periferias, destacou que a parceria com a United tem aberto portas para o mundo conhecer vozes que antes eram potentes, mas silenciadas. “Junto com a United Airlines nós temos amplificado vozes das favelas e periferias no mundo. E essa oportunidade de parceria tem um potencial interno e externo gigante. As meninas que hoje estiveram aqui vão olhar amanhã para os seus futuros e ter milhares de oportunidades de construir uma carreira de sucesso”, pontuou Gouveia.

O evento foi consagrado ainda com uma experiência única na categoria Polaris servindo o almoço a bordo da aeronave da United Airlines.
Compartilhe nosso conteúdo!
notícias relacionadas